Cine Esporte | MOSTRA CINE ESPORTE: Veja programação da quarta-feira #dia2
15170
single,single-post,postid-15170,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive
 

MOSTRA CINE ESPORTE: Veja programação da quarta-feira #dia2

post-top-10

MOSTRA CINE ESPORTE: Veja programação da quarta-feira #dia2

MOSTRA CINE ESPORTE: Veja programação da quarta-feira #dia2

15h

JOÃO DO VOO: A HISTÓRIA DE UMA MEDALHA ROUBADA” (De Sergio Miranda e Pedro Simão, Brasil): Eram tempos difíceis no Brasil. Vivíamos numa ditadura militar, dos anos de chumbo para a abertura política, lenta e gradual, de Geisel. No mundo, imperava a guerra fria. O povo ansiava por liberdade e alegria. O país precisava desesperadamente de ídolos. Foi nesse contexto social, econômico e político que surgiu João Carlos de Oliveira, o João do Pulo. Garoto pobre que superou adversidades, ele teve uma vida curta, dura, mas intensa.

BETE DO PESO” (De Kiko Mollica, Brasil): Maria Elisabete Jorge, conhecida como “Bete do Peso”, foi a primeira levantadora de peso a defender o Brasil em uma Olimpíada. Esse esporte, presente nos Jogos Olímpicos desde o início das competições na Era Moderna, só incluiu a participação feminina em 2000.

17h

CRUZ, BARBOSA E GUIMARÃES – A POTÊNCIA DOS 800” (De Rubens Rewald, Brasil). A história olímpica de Joaquim Cruz, Zequinha Barbosa e Agberto Guimarães, três dos maiores atletas brasileiros de todos os tempos, e a carreira deles na prova dos 800 metros, uma das mais tradicionais do Atletismo nos Jogos Olímpicos. Vitórias e derrotas se entrelaçam na jornada desses três atletas, que treinaram juntos e experimentaram trajetórias diferenciadas e complementares.

BUCK – O MONSTRO DA LAGOA” (De Marcos de Araujo Ribeiro e Helena Lara Resende, Brasil): Mesmo fora das quadras, raias ou pistas, muitas vezes são os treinadores os revolucionários do esporte. Guilherme Eirado Silva, o Buck, do remo, do Flamengo e da seleção brasileira foi um deles.

 

19h

TOP 10: UM SONHO OLÍMPICO” (De Angelo Martins e Rafael Valesi, Brasil – foto): O Brasil competirá nos Jogos Olímpicos Rio-2016 com uma meta ambiciosa: ficar pela primeira vez na história entre os dez melhores países no quadro de medalhas. O filme discute as ações feitas dentro e fora do ambiente competitivo e questiona: O Brasil vai se tornar uma potência olímpica?

OLYMPIA 2016” (De Rodrigo Mac Niven, Brasil): Olympia é uma cidade submetida a um sistema político corrompido, fundamentado pela concentração de poder e pelos privilégios. O ponto de partida para o enredo é a construção de um campo de golfe para os Jogos Olímpicos dentro de uma reserva ambiental da cidade.